Climatização Hospitalar: conheça as normas e importância do controle do ambiente

Publicado em: 13/04/2022

Hoje vamos abordar a climatização hospitalar. Diante dos diversos riscos presentes dentro dos ambientes hospitalares, torna-se essencial que o local tenha um sistema adequado e eficiente. Dessa forma, é possível evitar que fungos, bactérias e outros microrganismos prejudiciais à saúde se propaguem pelo ambiente.

A instalação de um sistema de climatização é muito importante para o controle do ambiente. Além disso, ela atende aos requisitos básicos para as condições de segurança e garante maior conforto térmico aos pacientes e colaboradores que atuam no local.

A climatização hospitalar adequada auxilia na higienização de consultórios médicos, salas de cirurgia, pós-operatórios, UTI, UTI Neonatal e UTI Pediátrica. Ela mantém esses ambientes purificados e livres de agentes infecciosos.

Para que haja um controle maior do ambiente hospitalar, foram criadas algumas normas e leis com o intuito de manter o ar do local sempre adequado e saudável. Confira quais são elas e entenda suas funções para o controle do ambiente:

Norma e Lei para o controle do ambiente com climatização hospitalar

Norma 7256:2021

Lançada em 2005, a Norma Brasileira ABNT 7256 passou por uma revisão técnica no ano passado. Isto trouxe maior rigor na fiscalização da qualidade do ar. O principal objetivo da legislação é estabelecer parâmetros e requisitos mínimos de controle da qualidade do ar nos estabelecimentos assistenciais de saúde, incluindo consultórios médicos e dentistas, entre outras categorias de profissionais de saúde.

Um dos principais pontos da atualização é o cuidado com o chamado grau de filtragem do ar. Este acordo com cada tipo de ambiente em específico. Assim, a troca do filtro deve estar adequada ao lugar em que ele está posicionado. Em ambientes que contam com uma movimentação mais elevada de pacientes, por exemplo, a substituição deve ocorrer com maior frequência.

Outro ponto atualizado diz respeito ao grau de pressão do ar entre ambientes que estão situados em um mesmo complexo. Isso ocorre porque a pressão ajuda a conduzir o caminho do ar entre diferentes cômodos.

Assim, a revisão da lei aponta que os espaços de sala de espera, recepção e de circulação de pacientes estejam devidamente protegidos contra o ingresso de partículas resultantes de procedimentos de saúde contaminem esses ambientes. Dessa forma, a orientação é que seja feita a exaustão do ar com partículas. Tudo o mais próximo possível dos pacientes que passam por cirurgias.

Lei 13.589/2018

A lei 13.589/2018, sancionada em 4 de janeiro de 2018, tornou obrigatória a manutenção de ar-condicionado em prédios públicos e privados coletivos. Isto inclui naturalmente os hospitais. O objetivo é proporcionar uma qualidade boa dentro do ambiente interno e minimizar e/ou eliminar possíveis riscos existentes. Entenda melhor a legislação que obriga a manutenção do ar-condicionado neste post!

A manutenção do equipamento também deve ser realizada periodicamente. Isso aumenta a vida útil do dispositivo e economia de energia, previne a saúde dos ocupantes do local e garante maior eficiência. A troca dos filtros também deve ser incluída nessa manutenção. Estes são os principais responsáveis pelo bom desempenho do aparelho.

Principais filtros utilizados na climatização hospitalar

Os principais filtros utilizados nos sistemas de climatização hospitalares são:

  • Filtros para partículas grossas;
  • Filtros para partículas médias: filtros plissados e filtros Multibolsas;
  • Além disso, filtros para partículas finas composto por elemento filtrante em papel celulósico ou microfibra de vidro;
  • Por fim, filtros de alta eficiência: filtro absoluto Hepa.

Todos esses filtros possuem avançada tecnologia. Tudo para a separação de partículas capaz de capturar e eliminar até 99,9% das impurezas infecciosas presentes no ambiente hospitalar. Portanto, se torna fundamental que seja feito o tratamento de ar adequado. Isto para a preservação da saúde e bem-estar das pessoas presentes no local. E claro, também para garantir que as partículas contaminantes não se espalhem pelo ambiente.



Produtos deste artigo

confira os depoimentos de quem confia na airlink filtros

" A MASSTIN ENGENHARIA E INSTALAÇÕES, agradece a AIRLINK FILTROS pela qualidade dos produtos e serviços prestados".

ADRIANA ASSUNÇÃO

"Nós da TAM AVIAÇÃO EXECUTIVA estamos satisfeitos com os serviços prestados pela empresa AIRLINK FILTROS, sinônimo de qualidade e compromisso com o cliente".

Cristiano de Oliveira Rischiotto
Whatsapp

Fale por Whatsapp